Sim. Por questão de segurança, os vidros traseiros são mantidos fixos e somente os dianteiros permanecem operáveis. Os vidros dianteiros podem baixar até 100% dependendo do modelo.
Não, pois além de não garantir a segurança do usuário, ela não é autorizada pelo Exército.
Na verdade, trata-se de um dispositivo que mantém o pneu preso a roda ( mesmo furado), permitindo deslocar-se por alguns quilômetros.
É o deslocamento entre camadas do pacote, mais especificamente entre o vidro e o policarbonato.
A proteção balística não termina com o fim da garantia pois ela se refere ao período em que a manutenção da blindagem é de responsabilidade do fabricante.
Tudo depende do grau e de sua localização no vidro. Diante de qualquer suspeita, entre em contato conosco para que uma análise técnica seja agendada e a solução mais viável seja tomada.
Sim, em situações onde é necessário, como no pedágio. Salientamos, entretanto, que se deve evitar ao máximo por criar situação de vulnerabilidade.
* Ao movimentar os vidros, certifique-se que o motor do veículo esteja funcionando para que não haja sobrecarga de bateria;
* Ao fechar as portas, mantenha sempre os vidros fechados. Isso evitará incidentes;
* Evite deixar o veículo exposto ao sol por longos períodos;
* Limpe a parte interna dos vidros exclusivamente com pano limpo ou lenço de papel umedecido;
* Não esfregar papel ou pano seco sobretudo sobre a poeira.
Sim. Primeiro passao é solicitar autorização de blindagem junto ao Exército Brasileiro. Em seguida, regularizar junto ao DETRAN, onde irá constar veículo blindado no documento do veículo. Em alguns casos também é necessário solicitar autorização junto a Polícia Militar.
Sim. Porém, não é recomendado. Caso deseja manter funcionamento, será responsável pelo risco.

Ainda ficou com dúvida?

Entre em contato conosco e iremos ajudá-lo(a) a esclarecê-las.

Telefone: +55 11 2424-6787

E-mail: comercial@mgsblindagens.com.br